11/11/2011

Review - Alice Madness Returns

Buenas! Cá estou eu aqui depois de muito tempo, pra falar de um jogo com idéia boa, mas execução péssima. Estou falando de:



Garanto que muita gente estava afim de testar esse game, mas não garanto que ao fim desse review vocês ainda queiram.

Sem delongas, vamos aos tópicos!

- História - (6/10)

Alice no país das maravilhas, dã! Mas com um toque[Tim Burton]
macabro, que envolve sangue, morte e etc. O game começa com um psiquiatra/hipnólogo[Fábio Puentes, lol] fazendo algumas questões pra Alice[nome de durão] sobre memórias e sonhos que ela tem/teve. Devo dizer que é bem viajado esse começo, como era de se esperar. Depois, o médico pede que Alice vá procurar o que fazer buscar algumas coisas pra ele, e então se começa a explorar a cidade de Londres(sombria e blá blá blá, me lembrou Sweeney Todd), até que, perseguindo um animal, você encontra uma "amiga" de Alice, uma senhora que pede favores e do nada, em uma alucinação de Alice, se transforma em um "dêmonho" e de repente, TCHARAM! Você está na Wonderland macabra. A história segue com Alice lutando com as alucinações de uma Wonderland completamente distorcida e aos poucos vai decobrindo a razão de todos os seus problemas e traumas. Básico e um tanto quanto previsível, mas enfim, vou parar de falar por aqui senão vão dizer que eu tô de miséria com o game...

- Gráficos - (8/10)

Olha, não vou mentir, o jogo é bonito. Poderia ser mais, mas pelo menos nesse ponto o povo acertou. O jogo é sombrio, embora não consiga passar uma atmosfera "Silent Hillesca", mas ainda assim deveras bonito.

- Som - (3/10)

CARA, EU JOGUEI CONSIDERAVELMENTE O JOGO E NÃO TEVE UMA MÚSICA SEQUER QUE EU LEMBRE! O que parece é que o jogo tem barulhos ao decorrer, e nada mais, sad =/

- Jogabilidade e Sistemas - (5/10)

Em primeiro lugar, a câmera é horrível. Cenário grande com câmera horrível = Vontade de jogar o jogo pela janela. Os inimigos te atacam do nada, porque você não tem como enxergá-los! Vai tentar pular em alguma plataforma, você cai, porque a câmera te avacalhou e por aí vai.
O sistema de batalhas ao menos é interessante, e lembra até The legend of Zelda - Ocarina of time e seus posteriores, onde o alvo é fixado com o lock on e aí a câmera se fixa atrás de Alice, mas meio de lado e a movimentação gira em torno do inimigo e de Alice somente.
Alice conta com várias armas, começando lógicamente com a Vorpal faca Blade, e aí começa a lolzice. A segunda arma é um lança-pimenta(imaginem uma metralhadora giratória que lança pimenta)... Bom, a partir disso tirem conclusões...
O jogo ainda conta com um sistema de upgrade das armas, áreas secretas e todas essas firulas.

- Replay - (7/10)

New game + onde se mantem as armas, upgrades de armas e itens achados. Normal, lol.

- Resumão -

Um jogo com um potencial incrível, mas que decepcionou no desenvolvimento em vááááááááários aspectos. O jogo não prende, te enjoa facilmente, por ser demais de repetitivo, e poxa sem música marcante não dá né?
Enfim, querem testar, sintam-se à vontade, afinal esse review nada mais é do que MINHA opinião, mas não vá esperando o game do século, pois ele não é de maneira alguma.

Nota final (29/50)

Críticas construtivas são bem vindas, e até o próximo review! .o/


3 comentários:

Saikyo disse...

Tu jogou o jogo anterior? Teria sido interessante um paralelo com ele mas ainda sim o review ficou bom.

Overlord Magus disse...

Não joguei... Não tinha ninguém que pudesse me conseguir ele pra jogar sauhsuhasahsauhsauh Mas posso tantar, pra depois complementar esse review, ou algo do gênero ^^

Ane-chan disse...

Nunca joguei, pelo trailer que que a história meio... estranha... Os gráficos também, eu percebi no trailer que são horríveis e a música... Acho que não deve ter música mesmo... Muito bom viu!
E eu ainda quero jogar USHUAHSUAH