30/12/2011

Review: Fate/Stay Night


 
Nome Original: フェイト/ステイナイト
Produção: Studio Deen
Elenco: Noriaki Sugiyama, Ayako Kawasumi, Kana Ueda, ...
Ano: 2006
Visto: 24 episódios (inteiro)
Episódios favoritos: 22 e 23
Review contém spoilers? Não
 
Fate/Stay Night nasceu no formato de Visual Novel para PC, concebido pelo competente grupo Type-Moon no início de 2004, sendo o primeiro jogo oficialmente comercial do grupo. O jogo fez tanto sucesso que gerou diversos tipos de mídias e outras histórias, sejam elas alternativas ou "canônicas" - uma dessas mídias foi o anime, que muitos dizem ser inferior à Visual Novel, mas acabou servindo para popularizar a série Fate, já que a VN continha conteúdo erótico e o anime foi adaptado para todas as idades.
 
Confesso que histórias épicas sobre a idade média me interessam bastante, em particular a história do Rei Arthur e dos cavaleiros da Távola Redonda. No universo de Fate misturam-se diversos heróis de lendas populares, incluindo aí a de Arthur e sua espada Excalibur. No entanto, o que me levou a assistir o anime foi a recente adaptação da "prequel" Fate/Zero, onde avistei uns personagens gostosinhos, sendo assim, resolvi começar pelo anime de Fate/Stay Night =D
 

 
Shiro Emiya é o comum estereótipo de protagonista de "anime harem" - um estudante que leva a vida de maneira aparentemente comum, até que um dia ele começa a ser rodeado por belas garotas, são elas: Sakura, sua amiga de longa data; Taiga, a professora que sempre vai tomar um café na casa do Shiro; Rin, que estuda no mesmo colégio que Shiro, porém, cobiçada e temida pelos outros estudantes; e finalmente mas não menos importante, Saber, a espadachim que veio de outra época, cujo passado a princípio é um mistério.
 
Saber é uma entre os 7 servos (Archer, Assassin, Berserker, Caster, Lancer, Rider e Saber) - os já mencionados heróis lendários. Cada servo possui poderes distintos e altamente destrutivos, porém, todos dependem de um mestre para existir.
 
Acontece que Rin é descendente de uma linhagem de magos de alto escalão - logo no início da história, ela realiza um ritual para convocar para sí um guardião, Archer, para se preparar para a famigerada "Guerra do Cálice Sagrado".
Certa noite Shiro resolve ficar até mais tarde no colégio para ajudar com a faxina, mas quando está de saída, dá de cara com Rin e Archer lutando contra Lancer - ele persegue Shiro, que por sua vez, com um admirável esforço, foge para sua casa, mas lá acaba sendo encurralado por Lancer.
O que parecia ser o fim para Shiro é apenas o começo de tudo, quando de repente surge uma bela dama vestida com armadura medieval - Saber - que protege Shiro e afirma que ele é seu "mestre".
 
A partir daí é que realmente começa o anime, pois Saber é para Shiro a mesma coisa que Archer para Rin - são seus servos e fiéis protetores, mas não passam de peões num jogo onde o vencedor, entre 7 duplas de mestre e servo, tem o direito de ter um pedido realizado pelo tal Cálice Sagrado, item por sua vez concebido pelo "moderador" da guerra: o (tesudo) sacerdote Kirei.
 

 
Aqui acontece uma coisa diferente dos animes que tenho visto ultimamente - a qualidade da animação é melhor nas cenas pacatas, e quando há batalhas, ela cai. Talvez isso aconteça pela natureza da história - como o original era uma visual novel, as cenas onde há pouca ação representam as CGs do jogo, portanto, são onde reside maior nível de detalhes.
Porém, o forte não está na arte e sim no roteiro. Cada personagem é muito bem composto e os 24 episódios são bem aproveitados, sem muito lenga-lenga - sempre há algo importante acontecendo e isso é bom para manter a expectativa em quem assiste.
 
Mas o item de maior mérito aqui é, definitivamente, o sonoro. Além da trilha-sonora ser muito bela, o elenco dá um show a parte - Ayako Kawasumi está ótima como Saber, sabendo dosar o mono-tom em cenas comuns e esbravejando nas cenas de batalha; Miki Shinishiro, apesar de já ser um profissional tão versado, faz de Assassin um personagem carismático, apesar de aparecer pouco; e Jouji Nakata demonstra grande competência ao conseguir interpretar em Kirei um tom de voz diferente do Nero de Tsukihime (também do grupo Type-Moon)... infelizmente o mesmo não pode-se dizer de Junichi Suwabe, pois seu Archer soa exatamente igual a tantos outros personagens que ele já fez.
 
Falando agora em defeitos... ah, a "polêmica" versão brasileira de Fate Stay Night...
Baixei só alguns episódios para ver como estava a dublagem e me surpreendi em terem colocado, justamente nos protagonistas, dubladores relativamente "novos" considerando papéis conhecidos em animes. Entendo que as vezes as pessoas que assistem acham que "Todo anime tem os mesmos dubladores!", mas se colocar gente muito nova, é capaz de não atender às demandas do personagem - o bom é que mais perto do final nota-se que eles "pegaram o jeito" do personagem, mas daí já passou mais da metade da série...
Claro que ainda restam bons profissionais no cast, mas eles estão nos papéis que aparecem menos: Márcia Regina em Rider; Mauro Eduardo em Lancer; Sérgio Corsetti em Assassin; e Alfredo Rollo adicionando mais um vilão épico como Gilgamesh à sua lista de boas interpretações.
Já quanto a tradução, é um caso a parte - não considero péssima, como muitos que assistiram, mas está ruim, sim (Trace On -> Rastrear...). Adaptaram bastante coisa, algumas frases até mudaram de sentido, e em vez de traduzir, chegaram até a mudar os nomes de alguns dos servos ^^;;
 
Mas independente da versão que assistir, Fate Stay Night não deixa de ser um ótimo anime - me deixou com vontade de assistir ao longa e ler a Visual Novel! =D
 

Assista à sequência de abertura:


 

Leia outros reviews de animes:

Tiger & Bunny
Saber Marionette R
Cowboy Bebop - O Filme
Gosick
Casshern Sins

6 comentários:

BrunoSkullClad disse...

Ótima review! Nem sabia da versão traduzida XDD

Se for jogar a VN recomendo imediatamente, pois além de mais longa, tem uma narrativa bem mais envolvente (prólogo com Rin, por exemplo)!

Laura Lanford disse...

Vou jogar com certeza, pois só animaram duas rotas e eu quero ler a terceira... só porque tem mais Kirei - aquilo não é um padre, é um pedaço de mau caminho XDDD

Anônimo disse...

Estou com vontade de jogar a VN também. Algum lugar onde posso encontrá-la?

BrunoSkullClad disse...

Tem por torrent, mas peguei o meu de um site mesmo. No baixarjogoscompletos.net tem (vai tar como luta, mas é enganação =P)

Heaven's Feel merecia virar anime/filme. Mas se for pra cortar os henti asfados, deixa assim mesmo. XD

Anônimo disse...

Muito obrigado Bruno.

Yagami disse...

Mas se for pra cortar os henti asfados, deixa assim mesmo. XD
Ñ eh hentai eh eroge u.u